InícioPortalCalendárioFAQTemploRegistrar-seConectar-se
Você está fora do Acampamento, entre para aproveitar nosso Acampamento

Compartilhe|

Missão One-Post Interna - Allen

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo
AutorMensagem
Hades
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
avatar

Mensagens : 1196
Pontos : 26762
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2011
Idade : 22

Ficha de Personagem
Nível: ∞
Vida Vida:
999999/999999  (999999/999999)
Energia Energia:
999999/999999  (999999/999999)

MensagemAssunto: Missão One-Post Interna - Allen Seg Jul 09, 2012 1:49 pm

O Roubo

Uma dia muito calmo no acampamento, calmo até demais. Allen estava sentado em sua cama, refletindo um pouco, quando recebe uma visita inesperada... era Héracles:

- Allen, preciso que você procure pela minha Manopla, ela foi roubada.
- Tudo bem.


Héracles se despede e parte para a Casa Mestre.

Instruções:
- Você terá que enfrentar 10 Ciclopes
- Procurar pela Manopla, que está no Lago do Centauro
- No lago terá 1 Hydra
- Enquanto volta para entregar á Héracles, dois semideuses tentarão roubar a Manopla, eles são os ladrões. Você terá que derrota-los, mas não mata-los, em seguida mostre á Héracles quem eram os ladrões.

OBS: Desculpe pelo mal post, estou apressado.
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://campcolinaimperialv3.forumeiros.com
Allen H.T.P.L. Johnson
Filhos de Hermes
Filhos de Hermes


Mensagens : 7
Pontos : 23297
Reputação : 100
Data de inscrição : 27/06/2012
Idade : 21

Ficha de Personagem
Nível: 5
Vida Vida:
350/350  (350/350)
Energia Energia:
350/350  (350/350)

MensagemAssunto: Re: Missão One-Post Interna - Allen Ter Jul 10, 2012 4:27 pm



My revenge...



O dia estava calmo no acampamento. Nada de tão diferente me rodeava, o que sempre acontece. Sou um excluído social e vocês todos, se prezam pela sua breve existência, nunca se aproximem do meu falcão. Além de mim, meu falcão é totalmente obcecado por sangue e ele não consegue controlar isso. Estava deitado livremente, como sempre. Escutar música não aliviaria o meu único momento no dia para relaxar. A seguida iria nadar um pouco, treinar esgrima - quem sabe - ou até mesmo algumas aulas de equitação. Mas ouvi algo, de fora do chalé. O grito agudo soou estranhamente e não era apenas um, envolvia um de um humano. Parecia que meu falcão encontrara alguma briga. Fui correndo até a porta, para abrí-la, batendo em demasiados irmãos.


- Allen, preciso que você procure pela minha Manopla, ela foi roubada.


Hesitei por um momento, não é todo dia que um diretor de um acampamento para adolescentes problemáticos e perigosos vem te convidar para pegar a arma mais poderosa dele.


- Tudo bem...


Ele se despediu com um aceno e não consegui me segurar em pé. Debruçei-me na cama, para que não a ocupasse toda. Nossa... logo eu? Por que eu? Desgraçados campistas de todo o acampamento e logo eu? Claro, sou filho de Hades, o ladrão. Apenas olhei para os itens que tinha, não eram muitos. Não poderia usar todos que tinha, ficaria muito pesado para me mover e em um resgate, geralmente precisa de velocidade. Peguei minhas duas espadas e as prendi em duas bainhas nas costas. Elas estavam presas por uma grande bainha que também estava presa, à amarras que serviam como cinto - também. O cinto era um pouco roxo, coloquei um sobretudo branco que ficava abaixo de um moleton negro que estava amarrado a minha cintura. Peguei meus tênis alados e os amarrei, preparado para um batalha que iria começar, previa isso. Meu relógio reluziu, mas nem me importei. Coloquei meu par de adagas em duas ligas, cada uma em uma coxa. Saí tão rápido do chalé, que nem fui percebido.


Passei pelo pavilhão do refeitório, procurando algo que me desse atenção. Uma manopla? Onde ela estaria? Provavelmente em um lugar longe de todos, ou um lugar até muito óbvio. Comecei pelos isolados, passando para a floresta horrível dos meus pesadelos. Nossa, que horrível. Eu, um filho de Hermes, ladrão e popular no acampamento, sendo medroso. Como sempre, eu sou um pouco louco e estranho, mas para eles ainda sou o filho querido de Hermes. Alcançei a floresta depois de alguns minutos andando. Meus cabelos balançavam calmamente e brilhavam a luz do sol. Passei por algumas árvores antes de ouvir alguma conversa estranha. Era uma voz de garota, calma. Mas ela voltava a ser de um idiota grandalhão, rouca. Mudando como rádio, falhando. Aproximei calmamente. Senti um solavanco estranho e o chão abaixo de mim sumiu.


▬ WHOA!


Olhei para o céu, com o rosto um pouco sujo de terra. Dois gigantes estavam perto do buraco, gargalhando e festejando a minha prisão. Droga, fui mais o idiota possível em cair. Eles só tinham um olho. Provavelmente haviam me enganado com a voz. Mas eu... pareci ouvir tudo de uma certa forma, boa. Bem, que desse certo ou não, eu tinha um plano. Coloquei as mãos para o céu e murmurei algo em grego antigo que nem eu mesmo entendi. Olhei para os olhos deles, enquanto mexia no meu relógio. Ele se transfigurou em um escudo de Ouro Imperial. O lançei na direção de um monstro tão rápido que acertou o olho do mesmo e o cegou temporariamente. O outro olhou para mim enquanto eu amarrava meus tênis.


▬ Maia!


Consegui vôo fácil e retirei as duas espadas que tinha na bainha, ficando completamente ocupado com as mãos. Avançei nos Ciclopes, sabendo que tinha vantagem por alguns instantes. Levei a espada elétrica para frente e antes que o Ciclope pudesse perceber, o eletrocutava rapidamente com um corte horizontal. Ele se recuperou, sentindo o corte profundo no seu peito. Balançei os tênis e arrematei vôo até o outro, em um rasante. Ele estava deitado com as mãos no olho, e me aproximar dele não foi tão difícil. Mas quando cheguei perto do mesmo, pronto para acertá-lo com a espada dos mortos, levei um soco no peitoral. Não tinha percebido nada, por isso literalmente vooei - já estava no ar mesmo.


Olhei para os montros com raiva. Eram dois ciclopes. Os dois estavam feridos, ambos por mim. Coloquei as espadas na bainha novamente e então peguei as adagas, como se fizesse isso todo dia. Joguei uma adaga no Ciclope 1, o que se levantava. O Ciclope 2, que tinha o golpe no peito, corria em minha direção. Pude ver a adaga perfurar a cabeça do Ciclope 1 quando desviava de um soco do Ciclope 2. Passei rapidamente até o buraco, planando alguns metros do chão e caindo no vôo. Droga, tinha que dar certo. A adaga já estava voltando e eu já estava vendo o Ciclope 2 querendo pular no buraco. Ele planejava um pulo que bem... poderia me reduzir a pó em instantes. Avançei até as beiras da subida e me levantei, correndo e levantando vôo novamente.

▬ Hi-yah!

Matei os dois, lançando as duas adagas perfeitamente, como se fosse flechas. Porém, eu sabia que elas eram minha especialidade. As peguei novamente e prendi a coxa, sentindo o cheiro de enxofre deixar o local normalmente enquanto os montros eram reduzidos a pó. Andei mais um pouco, seguindo o rastro de onde eles tinham vindo. Para ajudar, deixei que os tênis agissem e planassem um pouco a cada vez que dava passos mais longos. Passei na grande floresta por algum tempo sozinho. Não achava nada que me ajudasse o bastante na busca. Seria impossível achar algo sem a ajuda de alguém, muito menos no acampamento inteiro. Será que foi alguém que roubou a Manopla? Se não fosse à tempo, quem sabe poderiam ter levado a Manopla. Ouvia mais uma voz estranha novamente. Eram vozes. Aproximei e vi um Ciclope. Ele estava socando o chão e uma voz de garotinha gritava em socorro, para ele não parar.

▬ Acha que me engana dessa vez? ▬ Olhei para o Ciclope e disparei a adaga rapidamente.

Eu estava enganado. Tinha sim uma garota abaixo do Ciclope, mas ela não estava sendo socada, era tudo um truque. Mas a garota estava desacordada, provavelmente eles comeriam ela depois que me matassem. Olhei para eles atônito novamente. A adaga raspou as costas do Ciclope e voltou para a minha mão tão rápido quanto fora lançada. O Ciclope rugiu para mim e então virou-se com um sorriso macabro no rosto.

▬ Você caiu na armadilha. ▬ riu ele, piscando os olhos estranhamente.

Antes que eu notasse, sete Ciclopes me cercaram. Nossa, como algo poderia ter acontecido em tanto pouco tempo? Só pensei em uma coisa: mentir.

▬ Olha, eu só vim resgatar essa garota porque pensei que ela estava em perigo. E ela estava. Vamos fazer um acordo? ▬ olhei para eles, sorrindo. ▬ Vocês ficam com essa folha e eu saio com a garota daqui.

▬ Hã... ▬ eles pareciam idiotas grandalhões, mas era o meu poder de lábia e trapaça, os fazendo ficar idiotas. ▬ Claro. ▬ falaram em uníssono.

Fui até a garota, para ver se ela estava boa. Estava normal, apenas desacordada. A mesma sentia algo na barriga, pois a mão ainda estava lá - como se queixasse de algo, antes de desmaiar. A garota acordou, o que me deu um susto. Seus olhos eram extremamente azuis. Fiquei sem ar, porque logo após ela estava me socando.

▬ Calma, eu vim ajudar. Sou filho de Hermes, Allen. ▬ falei fraco, porém ela escutou. O nome Allen pareceu balançá-la e ela me tratou com menos desdém e mais amor.

Criei uma simpatia com ela, pois se precisasse, usaria para algum bom feito. Os Ciclopes brigavam pela folha que eu havia dado, despedaçando-a. Sorri e peguei as duas adagas, as lançando na cabeça de dois Ciclopes e os reduzindo a pó. Agora só faltavam seis, que nem haviam percebido as mortes dos parceiros, ainda estavam concentrados na folha. Mas logo eles pararam, e então olharam para mim e para a garota. Ela olhou para mim como se esperasse que eu dissesse algo, e somente pensei em algumas coisas a fazer com os Ciclopes. Criei uma antipatia entre dois eles e logo falei:

▬ Ele está com uma folha! ▬ Os dois começaram a brigar rapidamente. A garota olhou para mim e perguntei ▬ Você é filha de quem?

▬ Zeus ▬ respondeu secamente, me deixando completamente confuso.

▬ Ótimo. Vamos ver como eu seria sendo filho de... Zeus.

Olhei para ela e analisei seus olhos. A abraçei rapidamente e deixei meu corpo fraco sobre ela. Fiquei fraco por alguns segundos, enquanto o clone era formado. Era basicamente, um eu de olhos azuis e cabelo mais loiro - meu cabelo é cor de areia, por isso o mais loiro. Retirei minha espada elétrica da bainha e entreguei ao mesmo, que não demorou para entender o que estava acontecendo. Chegou tão rápido aos Ciclopes que estranhei. Ele conseguia voar também, sem os tênis alados. Atingiu dois Ciclopes com algumas descargas elétricas disparadas pela espada e pela mal dele mesmo. Sobrava apenas dois Ciclopes depois de vários minutos de luta. O meu clone lutava perfeitamente e com a ajuda de mim, lançando adagas. Fiquei um pouco invejoso, é claro, pois ele conseguiu ser bem mais forte que eu em apenas alguns segundos. Não tinha mais Ciclopes nenhum. Estava arfante. Eu e a garota, porque meu clone ainda estava preparado para matar mais dúzias de Ciclopes.

▬ Caramba, esse veio com gás reserva. ▬ sorrimos com o comentário ▬ Agora tenho que voltar a procurar a Manopla do Herácles.

Quanto arrematei vôo, a garota se jogou ao chão. Ela se retesava, com a dor na barriga aumentando. Como eu pude esquecer disso? Deixei ela participar do combate inteiro, completamente machucada. Sou um idiota mesmo. Abraçei a mesma ao chão, para sentir seu coração. Batia vagarosamente e ela estava ficando cada vez mais pálida. Não tive o que fazer a não ser tocar meus lábios nos dela, em um beijo caloroso e rápido. Meu clone não pareceu ligar, apenas continuou andando na floresta, procurando alguma pista. Saí do beijo, vendo a cor dela voltar, seu coração pulsar e em um suspiro ela acordar. Ela surpreendeu-se com o beijo que eu havia dado na mesma e corou, igualmente a mim. De repente, ouvi um clang. Meu clone nos chamava.

▬ É um... dragão de 7 cabeças! ▬ falou ele apontando para cima.

Quando olhei, identifiquei o que ele realmente queria dizer. Era um Hydra, e ela estava no Lago do Centauro. Porém, estávamos ainda no gramado. Ela era tão grande... fiquei totalmente absorto com o que teria que enfrentar. Atrás da Hydra, estava uma Manopla grande, reluzindo como se estivesse esperando para ser usada. A Manopla de Herácles. Não liguei para meus amigos e me precipitei. Sou um herói, forte, idiota, mas tenho um defeito: DDA. Meu déficit de atenção não me ajudou em me manter parado e eu já levantava vôo na direção da grande Hydra. A espada dos mortos estava em minha mão e cortei um dos pescoços dela, quando a mesma nem se ligava tanto em mim. Urrando de dor e vendo sua própria cabeça cair ao chão, ela atacou com outra que eu facilmente desviei com o escudo. Quando defendi com o escudo, girei fazendo um arco com a espada e arrancando mais uma cabeça dela. Estava sendo tão fácil.

▬ Ei, não faça isso! ▬ dizia a garota, mas eu não ouvia nada do que ela falava.

Continuei partindo pescoços. Ganhei dos machucados, duas mordidas na perna esquerda. Senti todo o meu lado esquerdo doer e quase caí de lá de cima. Consegui me manter no alto, apenas para assistir o que seria a minha derrota. A cada pescoço que eu havia cortado, cresciam mais dois no lugar. Fiquei totalmente atônito e perdi o foco do vôo, indo até o chão vagarosamente. Me surpreendi com a grandiosidade do monstro, não tinha como derrotá-lo. Olhei para a garota, que fazia a cara de assustada, me alertando para algo. Quando virei-me para a Hydra, via meu clone partindo um pescoço que me esmagaria se me alcançasse. A espada elétrica exibiu algumas pequenas descargas. O meu clone lançou um feixe de luz, provavelmente eletricidade, para a Hydra e a ocupou.

▬ Obrigado.

▬ Você é louco? Por que não me ouviu? ▬ disse a garota, raivosa.

▬ Olha, agora não é hora de conversar. Vamos.

Entreguei ela a minha espada dos mortos e peguei as adagas. Mas antes, toquei a espada dos mortos no chão que criou um esqueleto a nosso dispor. Olhei para a Hydra e partimos para ataque. Pelo canto dos olhos, vi meu clone voar e acertar a Hydra com a espada elétrica. Somente reduzia mais uma cabeça a pó. Me concentrei no corpo da mesma e não no seu pescoço. Finquei minhas adagas depois de lançá-las e puxá-las várias vezes. A garota ajudava o meu clone, eletrocutando alguns pescoços também. O Esqueleto, me ajudou em matá-la por baixo. Em poucos instantes, já tínhamos reduzido a Hydra a pó. Olhei para eles estranhamente. Vi que o hálido da monstra havia matado meu clone que se juntava a terra e o esqueleto se juntava a nós. O veneno da mesma estava onde ela estivera antes, formando um pequeno lago. Peguei minha espada elétrica e a espada dos mortos e as banhei com o veneno/sangue da Hydra. Histórias antigas me diziam que Herácles havia morrido por uma mistura que levava o veneno/sangue da mesma com o sangue de Nesso. Me levantei calmamente e tomei a Manopla em mãos. Logo, ouvi um grito ecoando no céu.

▬ Taka!

Logo meu falcão desceu em nosso encontro. Ele pousou ao meu lado, e acariciei sua cabeça. Ordenei que o mesmo levasse a filha de Zeus para a enfermaria, quanto antes melhor. Ela antes dirigiu-se um beijo a mim, sem ideias, apenas correspondi. Olhei para o esqueleto e partimos de volta para a floresta, tentando encontrar o caminho de volta para o Acampamento. Andamos alguns minutos sem falar nada, eu não tinha ideia do que poderia falar para um esqueleto. Ele carregava a Manopla com si, para que eu pensasse no que fazer. Coloquei minhas espadas na bainha e coloquei as adagas em mãos, já ouvia algo não muito longe. Eram dois campistas, eles corriam diretamente na minha direção, sorrindo e olhando para a Manopla. Peguei a Manopla do Esqueleto e mandei o mesmo atacá-los.

▬ Hm... dois ladrõeszinhos.

Esperei que eles derrotassem o esqueleto e se cansassem, para começar a lutar. Deixei a Manopla no chão e gritei:

▬ Eu sou o poderoso Patrick, o deus do som! ▬ gritei mentindo e fazendo eles se distraírem por alguns instantes.

Eles olharam para mim e pararam de lutar, como o esqueleto.

▬ Apareça, ó grande Leão de Nemeia ▬ gritei e depois fiz minha voz ecoar atrás deles, e rugi ▬ WHOARGH!

Os dois se assustaram e correram na minha direção, e eu apenas sorri. Mas logo eles perceberam meu truque e vinheram em minha direção. Não aguentei, apenas sorri. Mas fiz um arco-íris atrás deles e parei. Tirei um dracma do bolso e joguei na direção deles, que desviando facilmente, deixaram que o dracma atingisse o arco-íris.

▬ Como vocês podem? ▬ então rezei para Íris e comecei ▬ Herácles, na Casa Mestre. ▬ então a imagem modificou, mostrando Herácles sentado em uma cadeira e olhando diretamente pra mim. Sua expressão mudou e eu continuei. ▬ Como vocês podem querer roubar um item de um deus? Logo do diretor do acampamento?

▬ Já estamos cansados de obedecê-los. Ele é um idiota ▬ falaram em uníssono.

▬ Sou mesmo? ▬ um trovão ribombou distante dali, mas Herácles chamou a atenção deles que viraram para a mensagem. Aproveitei e joguei a adaga na cintura de um deles, o fazendo ir ao chão com a dor. Chutei o outro e o puxei para um mata leão. O joguei ao chão, desacordado e amarrei os dois com as camisas dos mesmos. Avisei a Herácles para pegá-los e então, fui até a Casa Mestre entregar a Manopla.

Chegando lá, apenas entreguei a mesma e voltei para meu chalé, um pouco cansado.

Poderes:
 

Armas:
 






Bow down to the lord of the dawn

Esse é o post 1. Estou falando com Hades, e ouvindo My heart is broken do Evanescence. NOTAS: At the beach, baby /õ/


coded by FLÁ! @ terra de ninguém 2.0 <3


Voltar ao Topo Ir em baixo
Hades
Deus Olimpiano
Deus Olimpiano
avatar

Mensagens : 1196
Pontos : 26762
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/12/2011
Idade : 22

Ficha de Personagem
Nível: ∞
Vida Vida:
999999/999999  (999999/999999)
Energia Energia:
999999/999999  (999999/999999)

MensagemAssunto: Re: Missão One-Post Interna - Allen Ter Jul 10, 2012 4:53 pm

Parabéns pelo post, me impressionou muito.

Prêmios:

- 400 XP
- 500 Dracmas
- Réplica da Manopla de Héracles [Uma manopla indestrutível, que possui veneno de Hydra]
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://campcolinaimperialv3.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Missão One-Post Interna - Allen

Voltar ao Topo Ir em baixo

Missão One-Post Interna - Allen

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo
Página 1 de 1

Tópicos similares

-
» • Ficha para Missões One-Post •
» • Ficha para Missões One-Post •
» • Ficha para Missões One-Post
» • Ficha para Missões One-Post Contínuas
» • Ficha para Missões One-Post Contínuas •

Mensagens predefinidas :
Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
Acampamento Colina Imperial :: Acampamento Colina Imperial :: Locais Públicos-
Eu vi em : http://campcolinaimperialv3.forumeiros.com/privmsg?folder=inbox&mode=read&p=122#ixzz1yulAq5rZ